segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Faça amor. Não faça sexo!


                                          Foto do Filme Diário de uma paixão.


As pessoas precisam se relacionar. Antigamente uma conversa demorada e agradável na praça era o suficiente para alimentar a alma. Homens e mulheres olhavam nos olhos buscando o coração.
Alguém queimou um sutiã. E disseram: A liberdade começou! Desconhecendo que quanto mais livre é, mais se prende na sua própria liberdade!
Hoje um sorvete e um cinema não são o suficiente: antes de deixar você em casa, temos que passar no motel.
Não olham nos olhos mais e sim entre a blusa decotada, tentando enxergar os seios ou o corpo esbelto.
Um amigo me relatou um comentário machista praticado por ele. Disse que é impossível amar uma mulher antes de vê-la sem roupa. Esse comentário mostra que não mais importa o jeito doce da mulher, o carisma imponente de um olhar feminino, o doce toque de sua mão, mais sim, a saliência despertada pelo seu corpo.
O ato de fazer sexo é uma anulação. Um está sempre submisso ao outro, na hora da troca de energia, que é grande, um não permite que sua energia se envolva com o outro, porque já sabem que aquilo não passa de um ato sexual que vai acabar logo, que chamo: de prazer ilusório de alguns segundos. Ao término do ato, olha para pessoa ao lado e sabe que fez sexo, porque o sentimento não mente.
Fazer amor é pleno é mágico. Ao fazer amor entre dois seres que se amam, suas energias entrelaçam entre si, tornando uma só. Sendo assim, um não precisa anular o outro, porque as almas se completam. Quando termina de fazer amor, a vontade de ficar junto é tão grande que fica algum tempo sentindo essa energia, porque os dois não fizeram sexo, eles doaram amor um ao outro, deixou na alma de um o pouco do outro, esse é o motivo de quanto mais se entrega no amor, mais se apaixona, porque mais de você, você deixa no outro.
Para quem gosta de se relacionar pelo sexo e que vê a beleza artificial ou apenas um corpo esbelto, deixou um provérbio: ao escolher a pessoa para casar, escolhe uma que goste de conversar, porque vai chegar uma hora que só terão isso para fazer.
Fica o meu apelo, faça amor. Ame sem medo, não fique com uma pessoa por medo de ficar sozinho, se no momento não tem ninguém para amar. Ame a si mesmo, que logo o amor vem!





8 comentários:

  1. Parabéns, linda mensagem, que todos os seus leitores, os apaixonados ou amargurados, tenham mesmo essa coragem de viver um amor de verdade!

    Bjs Pri (ex amor e eterna amiga)rs

    ResponderExcluir
  2. É uma pena de que o ser humano esteja banalizando tudo, até o mais belo dos sentimentos.Concordo com você em gênero,numero e grau,parabéns pela postagem e pela foto,a história deste filme é maravilhosa.Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Quem é esse IDIOTA que falou isso pra vc??? Ai como tem vazia nesse mundo... Gostei da mensagem... Mas me responde uma coisa... E vc?? Já fez amor alguma vez na sua vida????

    ResponderExcluir
  4. Oii lindoo.. ameiii ta divino!! ... parabéns e sucesso sempre! bjos.. dinha !

    ResponderExcluir
  5. Corretíssimo!! Problema é que as vezes , a espera é demais...agente se sente definhando aos pouquinhos.
    Ai acabo inventando um amor , mesmo que não seja verdadeiro!

    ResponderExcluir
  6. ÓTIMO, PARABÉNS QUERIDO!!

    ResponderExcluir
  7. Parabéns, Osvaldo! Mais uma linda e corretíssima contribuição para nossa literatura. Abç.

    ResponderExcluir